quinta-feira, 31 de março de 2016

JESUS X MAOMÉ NA BÍBLIA: Centralidade Em Detrimento da Nenhuma Relevância.



EXCERTO de
"MAOMÉ: PREDITO NA BÍBLIA?
 O Que Dizem As Escrituras".
Previsão de lançamento: Abril de 2016.
.
“7 – A NENHUMA RELEVÂNCIA DE MAOMÉ (Sequer, até aqui, comprovadamente mencionado na Bíblia.) EM COMPARAÇÃO COM A CENTRALIDADE DE CRISTO & Sua Obra.
EM TODA A BÍBLIA, mormente nos Evangelhos, assim como no Livro do Profeta Isaías, A CENTRALIDADE  DA PESSOA E OBRA DO MESSIAS  está evidenciada.
Constam do Antigo Testamento MAIS DE TREZENTAS PROFECIAS SOBRE JESUS, sendo vinte e cinco em torno de sua morte e ressurreição redentoras. E do Novo, o testemunho  do cumprimento de grande parte do que foi previsto. Tendo-se em vista que a outra parcela aponta para a Sua segunda Vinda, antecedida de um grande conflito mundial e seguida de vários acontecimentos escatológicos.


E QUANTO A MAOMÉ,  o que teríamos?

ABSOLUTAMENTE  NADA, se levarmos em conta que Deuteronômio  18:18 já foi por mim refutado em um livro inteiro: RESPOSTA AO ISLà (O Que Todo Cristão Precisa Saber Sobre O Islamismo & Sobre A Sua Própria Fé) – Volume 02.
O outro texto bíblico a merecer  a devida confrontação, MATEUS 21:43, sequer mencionaria (como quer a suposição islâmica) diretamente àquele líder religioso. Mas, DIRIA RESPEITO À EMERGÊNCIA DA RELIGIÃO DE MAOMÉ.
Questão:
O ISLAMISMO BASEIA-SE EM TEXTOS BÍBLICOS que mais revelam a dimensão de seus equívoco e contradições facilmente refutáveis, ao contrário de fundamentar a suas opiniões. E estas, conforme vamos comprovando, versículo por versículo, não passam de suposições corânicas, “baseadas” em quê?
.
I - JOÃO 1:19-25, ênfase no último verso:
Na CONFUSÃO DOS FARISEUS sobre o Messias, distinguindo-O do profeta de Deuteronômio 18:18, em mais UM ERRO GRITANTE DE INTERPRETAÇÃO das Sagradas Escrituras (Leia-se: Bíblia).
.
II - JOÃO 14:16-17, ênfase na expressão “outro Consolador”:
Não tendo mesmo como dizer que Maomé seja o Espírito Santo, restou  O APEGO À IRREAL POSSIBILIDADE  DE JESUS ESTAR FAZENDO ALUSÃO A OUTRA PESSOA.
Ilusão desfeita pelo verso seguinte, em que a expressão “o Espírito da verdade”  define (como predicativo) quem é o Consolador, ao qual Jesus está referindo.
.
III- TEXTOS AFINS (João 14:25-26, 15:26-27, 16:7-14 e 20:19-22):
APEGO À IRREAL POSSIBILIDADE DE MAOMÉ SER O ESPÍRITO SANTO CONSOLADOR. Como vimos, todas as palavras de Cristo apenas reforçam o fato dele estar falando aos discípulos unicamente e exclusivamente a respeito daquele a quem Ele, Jesus, enviaria da parte do Pai (15:26). E a teologia islâmica não aceita Maomé sendo enviado por Jesus; uma vez que o Islamismo o tem por superior ( E “O Selo da Revelação”!) a Cristo.
As palavras do Senhor, em todos os seus aspectos,  revelam e enfatizam a percepção trinitariana e apostólica de Deus do escritor bíblico, João. Já o Alcorão, tenta negá-la. Maomé, por e com desconhecimento de causa, quis confrontá-la. Porém, falando mal do que não sabia e fazendo ousadas asseverações sobre o que deveria melhor se informar. E o fez, exatamente como faziam os falsos mestres dos tempos apostólicos, diria Paulo (Primeira Carta a Timóteo 1:5-7).      
.
IV - ISAÍAS 29:12 / NVI:
“Ou se vocês derem o livro a alguém que não saiba ler e lhe disserem: ‘Leia, por favor.’, ele responderá: ‘Não sei ler.’.”

Desprezo ao próprio texto e aos seus contextos (Parágrafo, capítulo, livro por inteiro e, de resto toda, a Escritura.), para a INDEVIDA FIXAÇÃO NUM VERSÍCULO QUE:
a - SEQUER VIRIA A SER CITADO POR JESUS, mesmo tendo sido Isaías o profeta ao qual Ele mais fez referência;
b  – TAMBÉM NÃO SERIA CITADO POR NENHUM ESCRITOR DO NOVO TESTAMENTO;
c -  ENQUANTO QUE O SEU IMEDIATAMENTE POSTERIOR MERECEU DE JESUS, NÃO APENAS MENÇÃO, MAS, ELUCIDAÇÃO QUANTO AO CUMPRIMENTO (Mateus 15:1-9 e Marcos 7:1-13):
“O Senhor diz:
Este povo se aproxima de mim com a boca, mas o seu coração está longe de mim.
A adoração que me prestam é feita só de regras ensinadas por  homens.”   LIVRO DO PROFETA  ISAÍAS 29:13 / NVI
 .
Conclusão óbvia:  tivesse Maomé realmente sido em Isaías 29:12 profetizado, como quer fazer supor o Islã:  não seria o caso de Jesus, aproveitando da oportunidade,  explicar que  o versículo anterior a Isaías 29:13  tratava-se de uma referência a algum profeta que viria depois dele? Tivesse acontecido, e em função da referência (que não houve), o Islã teria, portando, um mínimo de evidência na qual fundamentar as suposições do Alcorão.
(Mas, nem sequer isso. E com um agravante: as suras refutadas  neste livro (7:157 e 61:6.) não mencionam os Profetas; apenas a Torá e o Evangelho. Logo, apelar para o Livro do Profeta Isaías foge até à compreensão corânica de sobre quem teria trazido a revelação das escrituras. De modo que o Islã não tem autoridade moral para apelar para quem a religião não reconhece; e  o Alcorão sequer menciona.)  
Porém, Jesus, na interpretação e aplicação do versículo seguinte a Isaías 29:12, fala do cumprimento profético de Isaías 29:13, Mateus 15:1-9 e Marcos 7:1-13. Tal cumprimento dá-se do tempo em que foi escrito (1250 anos antes de Maomé nascer.) aos dias do Senhor  (500 anos antes do Islamismo).  E desfaz,  assim e por completo, as ilusões do Islã quanto à suposição corânica; não há em Isaías 29:12 qualquer alusão (ainda que velada) ao seu profeta. Fato este, como todos os que temos até aqui exposto, que nos obriga a questionar o Alcorão:
É  mesmo uma escritura fidedigna, ainda que tida por sagrada?
EM TERMOS DE CONCLUSÃO, cabe o  paralelo entre Jesus e Maomé, que faço no meu RESPOSTA AO ISLÃ – Vol. 02, com as seguintes ponderações:
.
“A COMPARAÇÃO, PELO VISTO ATÉ AQUI, ACABA POR SALIENTAR A CONDIÇÃO DIVINA DE JESUS CRISTO E COLOCAR MAOMÉ NO SEU DEVIDO LUGAR.
1 – Jesus Cristo: nascimento e missão previstos e antevistos nas Sagradas Escrituras (Isaías 7: 13-14; 9:6-7; 1: 18-25, etc. e etc.); já Maomé, inexiste nas mesmas.
2 – Jesus Cristo teve nascimento anunciado pelo anjo Gabriel e saudado por anjos e homens (Lucas 1 e 2.), segundo as Escrituras; já Maomé, não.
3 – Jesus Cristo (Vede o parágrafo anterior.): maior que o maior dos profetas da Antiga Aliança (João Batista). Maomé (Vede o primeiro artigo desta série.), sequer pode ser considerado profeta, de acordo com os critérios bíblicos, sendo o mais importante a espiritualidade.
4 – Jesus Cristo: reconhecido como O Senhor, Deus Salvador do Antigo, no Novo Testamento. E o ministério profético do grande João Batista, também anunciado por anjo e nas Sagradas Escrituras, consistiria fundamentalmente, em preparar para Ele (Jesus) o coração de “um povo apercebido”. Exemplo clássico desta percepção de quem era e para quê (viria) o Messias, encontramos na conversão de André, irmão de Pedro, o apóstolo. E este, seria o seu primeiro converso: 
.
- João 1:35-41: “No dia seguinte João (BATISTA) estava outra vez ali, com dois dos seus discípulos e, olhando para Jesus, que passava, disse: Eis o Cordeiro de Deus! Aqueles dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus. (...) André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram João falar, e que seguiram a Jesus. Ele achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Havemos achado o Messias (que, traduzido, quer dizer Cristo).”
QUANTO Á MAOMÉ: se há escritura bíblica, em que Maomé e o Alcorão podem ser apenas indiretamente inseridos, é a admoestação do apóstolo João quanto ao surgimento dos anticristos (I João 2: 18-29; 4:1-6).
5 – Nascimento, espiritualidade e carreira de Jesus Cristo, têm como fundamento as promessas e as Alianças divinas. Sendo Ele próprio o cumprimento das mesmas, para o exercício da graça e a mais perfeita revelação de Deus aos homens (Mateus 5:17-20; João 1: 15-18; Hebreus 1:1-3). Já Maomé, ao recusar a obra expiatória de Jesus Cristo, se coloca, assim como todos os que o fazem (Religiosos ou não.), numa condição de condenação: rejeitam o Deus Salvador, para buscar a salvação pelos próprios méritos. Méritos que nenhum ser humano possui.
Isto é tão sério, que até coube uma súmula teológica. Jesus cumpriu a Lei pelos pecadores, uma vez que nenhum ser humano por mais justo e “perfeito” que fosse poderia fazê-lo. E não a cumprindo integralmente, fazia-se culpado de maldição (Deuteronômio 27:26/ Gálatas 3:10). É este o sentido da graça de Deus no Novo Testamento: Jesus cumpriu a Lei na sua totalidade e repassou para o crente o mérito. Ao mesmo tempo, morreu em seu lugar, tomando sobre Si a condenação que recairia sobre todos os homens. Aqueles que Nele crêem dessa forma e O aceitam (João 1: 109-14) se salvam; não por seus próprios méritos, é claro. É este o diferencial do evangelho (boas novas da salvação) de Jesus Cristo, em relação às religiões. E pode ser melhor entendido no meu artigo Bíblia X Religião, publicado no blog MISSÃO IMPACTAR.
6 – Resumo: de acordo com a Bíblia, Jesus é o Cristo: o Deus Salvador que deveria vir ao mundo. E veio para vencer o pecado (Contra Deus.), a morte (Conseqüência do pecado.) e o Inferno (Condenação eterna do pecador.). Estes males entraram no mundo por causa da rebelião cósmica de Satanás e do pecado de Adão, ainda no Éden. Logo, EM NÍVEL DE CARREIRA, OS FEITOS DE JESUS TÊM AMPLITUDE ESPIRITUAL E CÓSMICA. Já Maomé, tem fez sua carreira de estadista no mero aspecto humano e com métodos condenáveis, como veremos a seguir. “Profeta”, foi Maomé um anticristão: apesar de contraditoriamente reconhecer Jesus o Messias e o Verbo de Deus e falar de forma simpática sobre Ele. Mas sabemos que suas fontes não eram divinas, mas copidesques de fontes NÃO apostólicas e extra-Bílbia.
7 – EM TERMOS BEM PENSADOS, ESTA COMPARAÇÃO NEM TEM RAZÃO DE SER. Não fosse o fato do Alcorão querer, contraditoriamente, tomar a Bíblia como fonte de autoridade, sem com a mesma corroborar e não ser por ela corroborado.”.”
.

(FIM)

IMPORTANTE:
Você pode ajudar o meu ministério, adquirindo por antecipação este livro. Basta enviar comprovante de depósito de sua oferta para m.madsaiin.ebook@gmail.com. E quando lançamento (previsto para Abril), lhe enviaremos com prioridade o livro, que será publicado no formato e-book. Ficaria muito grato pela sua colaboração.
Depósito bancário:
Conta: 26620-1 
Operação: 013
Agência 0087 - Caixa Econômica Federal (104)
Titular:  Marcos Antonio Dias.


 PRESS REALEASE: A BÍBLIA E O ALCORÃO: 50 PERGUNTAS 


Já se encontra disponibilizado, no formato e-book, a obra A BÍBLIA & O ISLÃ: 50 PERGUNTAS (Cujas Respostas Precisam Soar Mais Alto Que O Silêncio Islâmico & do Que As Contradições Corânicas).
   Nesse novo livro, M. Madsaiin Dias levanta e fundamenta, através de sérios e duros questionamentos, cerca de 50 PONTOS IRRECONCILIÁVEIS ENTRE A BÍBLIA E A RELIGIÃO ISLÂMICA. Destaque para as formas de CULTO, os LEGADOS e a CONDUTA dos principais líderes (Jesus, Moisés e Maomé.), a própria CONCEPÇÃO DE DEUS e os LIVROS tidos por SAGRADOS.
   M. (Marcos Antonio) Madsaiin Dias é um escritor cristão e editor do blog MISSÃO IMPACTAR (Google). Ele conhece o Evangelho desde a década de 70, sendo formado pelo Instituto e Seminário Bíblico Mineiro. Em 2013 publicou RESPOSTA AO ISLÃ (O Que Todo Cristão Precisa Saber Sobre O Islamismo e Sobre A Sua Própria Fé) - Vols. 01, 02 e 03. No Goolgle +, os textos do autor, geralmente extensos e reflexivos, já lhe renderam mais de 600 mil acessos. Ele é também um dos administradores do grupo de debates Bíblia & Alcorão, no Facebook, hoje com cerca de 20 mil membros.

.
FORMAS DE AQUISIÇÃO:

1 - CLUBE DE AUTORES (www.clubedeautores.com.br) e  algumas outras lojas virtuais, no valor aproximado de R$ 13,00.
Segue  link (Clube de Autores):  https://www.clubedeautores.com.br/search?utf8=%E2%9C%93&where=books&what=A+B%C3%8DBLIA+%26+O+ISL%C3%83%3A+50+PERGUNTAS+&sort=&topic_id=
OBS.: Caso o link não abra diretamente, copie e cole na página de pesquisa na internet, preferencialmente a do Google.

2 - ATRAVÉS DE E-MAIL (Aquisição de e-books e OFERTAS ao ministério):
.
Pedido com comprovante de depósito bancário (R$ 10,00) para:
m.madsaiin.ebook@gmail.com 

Depósito bancário:
Conta: 26620-1 
Operação: 013
Agência 0087 - Caixa Econômica Federal (104)
Titular:  Marcos Antonio Dias.
.
.
ÍNDICE DA OBRA:
.
.
A BÍBLIA & O ISLÃ: 50 PERGUNTAS
(Cujas Respostas Precisam Soar Mais Alto Que O
Silêncio Islâmico & do Que As Contradições Corânicas)
---------------------------------------------------------------
                     M. Madsaiin Dias

I - INTRODUÇÃO:
Depois da Resposta, Questionamentos
(À Procura de Uma Réplica Que Se Faça Convincente).
 

II - SETE PERGUNTAS Série Primeira:
Kaaba: O Mito Se Sustenta Perante As Sagradas Escrituras?


III  - SETE PERGUNTAS Série Segunda:
Maomé: Profeta do Deus Altíssimo?


IV - SETE PERGUNTAS Série Terceira:
Maomé: Profeta Semelhante A Moisés (& de Deuteronômio 18:18)?
 

V - SETE PERGUNTAS Série Quarta:
Maomé: Modelo de Conduta Para A Humanidade?
 

VI  - SETE PERGUNTAS Série Quinta:
Teria Sido A Bíblia Corrompida, Conforme Alega O Islã Moderno?
 

VII - SETE PERGUNTAS Série Sexta:
Bíblia X A Sura 4:157-158: Pode Mesmo O Islã Negar A Morte e A Ressurreição Redentoras de Jesus Cristo?
 

VIII – PERGUNTA:
Porventura Sabe O Islã Que A Fé Cristã (Ou O Cristianismo Autenticamente Bíblico.) Antecede  À Própria Criação do Mundo?
 

IX -  PERGUNTA:
A Percepção Corânica do Ministério dos Profetas do Antigo Testamento & da História dos Apóstolos Condiz Com A Verdade?
 

X – SETE PERGUNTAS SÉRIE 07:
Seria O Mito da Kaaba Algo Além  do Que Um Mito?
 

XI – PERGUNTA:
Maomé (Ou Quem Em Verdade Escreveu O Alcorão.) Sabia Exatamente Sobre O Quê Estava Falando, Quando Fez Referência Ao Evangelho de Jesus Cristo (Injil)?
 

XII  –  APÊNDICE:
TRÊS PERGUNTAS, PARTINDO DE UMA INDAGAÇÃO CRUCIAL:
Seria Um Ato de Islamofobia A Defesa Apologética da Fé Cristã???
--------------------------------------------------------------
2013 / 2015

.
IMPORTANTE:
Atendendo ao preceito de Jesus Cristo “de graça recebei, de graça daí”, esta obra já está disponibilizada no blog MISSÃO IMPACTAR e o será também, futuramente, como documento do Google. Observando-se, porém, que a rolagem, quando não no formato comercializado, é bem deficitária.  A aquisição da mesma, em seu formato e-book, deve também ser vista como uma oferta a este ministério.
.
“Pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.” 2Coríntios 6:10
.
IMPORTANTE 02:
Palestras (Culto de Missões, jovens e senhoras, etc.) e Curso (Aula semanal, duração mínima 03 meses): (31) 9948-6217 (Vivo) ou m.madsaiin.ebook@gmail.com






Nenhum comentário:

Postar um comentário